Nesta seção procuramos atender aos questionamentos enviados pelos leitores. As eventuais dúvidas sobre temas veiculados pela SEEDnews ou mesmo outros pertinentes à atividade agrícola, podem ser encaminhadas para redacao@seednews.inf.br 


    No processo de produção de sementes de soja, qual é o percentual de aproveitamento como semente dos campos de produção? 

    Os campos para produção de sementes e de grãos, em termos de quantidade, são conduzidos de forma similar. Entretanto, em termos de qualidade, são bastante distintos, pois a semente deve estar viva e forte, e estar pura, o que não ocorre com o grão. Assim, são utilizados processos para separar materiais indesejáveis, como sementes danificadas, sementes imaturas, sementes deterioradas, impurezas diversas e campos com mistura varietal. Normalmente, estas separações alcançam 50% do rendimento de um campo, ou seja, considerando uma produtividade de 3.000kg/ha, o que se aproveita para semente é 1.500kg.   



    As sementes passam um tempo armazenadas antes de serem semeadas; assim, gostaria de saber o que devo de levar em consideração para que as sementes não percam sua qualidade fisiológica. Seria a temperatura e a umidade relativa ambiental?

    Realmente, as sementes passam um tempo armazenadas antes de serem utilizadas, variando de alguns meses, como é o caso de soja, até anos, como é o caso das hortaliças. Para a soja ser armazenada por até 6-8 meses são recomendadas condições de temperatura entre 15-20oC e umidade das sementes entre 11-12%, enquanto para sementes de hortaliças, que são armazenadas em vários ambientes (inclusive em supermercados), a umidade é reduzida para 4-5%, devendo serem colocadas em embalagens impermeáveis para evitar o equilíbrio higroscópico e aumentar sua umidade. A recomendação é utilizar como referência a temperatura e a umidade da semente, em vez da umidade do ar, apesar de haver o equilíbrio higroscópico, pois este poderá levar muito tempo para ocorrer caso o ar não passe pela semente (como é o caso das sementes numa pilha).



    As sementes estão sendo comercializadas por unidade e não por peso, o que considero um grande avanço, pois o estande é definido por sementes por m2 e não por peso. Neste sentido, gostaria de saber como é determinado o número de sementes num Big Bag que possui ao redor de cinco milhões de sementes.

    A determinação é realizada por amostragem, em que são pesadas oito repetições de 100 sementes, cuja média se multiplica por 10. Assim, obtém-se o peso de 1000 sementes, que em soja varia de 120 a 200 gramas. Desta maneira, um Big Bag com cinco milhões de sementes significa que o peso de mil sementes foi 200 gramas. 




    Sou produtor de sementes de sorgo em uma região tropical. Planejo a produção para que a colheita coincida com o período do ano em que não ocorrem chuvas na região. Mesmo assim, estou tendo dificuldades para obter sementes de alta qualidade em quantidade. O que posso fazer?

    As sementes de sorgo, que estão numa panícula, amadurecem de forma desuniforme, e como a secagem é relativamente lenta, devido à dificuldade do ar em passar pelas sementes, aquelas que amadurecem primeiro tendem a deteriorar, esperando pelas outras secarem. Assim, o recomendado é colher as sementes com 15-17% de umidade e passá-las pelo secador. Sementes em uma panícula compacta estão literalmente armazenadas em um microclima desfavorável.



    Seguindo as recomendações técnicas, projetei a secagem de 60% da minha produção de sementes de soja, comprando dois secadores do tipo intermitente. Ocorre que, mesmo utilizando uma temperatura do ar de 60oC, a velocidade de secagem de meu secador é de 0,4 pontos percentuais por hora, em vez das 0,8 a 1,0 pp/h. Poderiam comentar a respeito?

    De fato, os secadores intermitentes são projetados para secarem ao redor de 1,0 pp/h, e utilizando para isso baixa umidade relativa do ar (aumentando a temperatura do ar) e um alto fluxo de ar. No seu caso, em que a temperatura utilizada está dentro da recomendada, tudo leva a crer que o seu problema esteja no fluxo de ar que está passando pela semente. Assim, verifique se o ar não está estrangulado em algum ponto entre o aquecedor e a câmara de secagem. Muitas vezes, o estrangulamento acontece na entrada de ar frio, para misturar com o ar quente que sai do aquecedor. 

Compartilhar

newsletter

Receba nossas melhores
matérias em primeira mão!