Esta seção da revista SEEDnews está sendo coordenada pela equipe da área de sementes da Universidade Federal de Pelotas 
 
    1. Estou com problemas de insetos em meu milho armazenado em silo. Como devo proceder para combatê-los ? 
    O expurgo em silo é difícil, devido ao problema de vedação e necessidade de alguns equipamentos especiais. Um adequado controle requer a dosagem certa do inseticida e exposição do produto por um tempo que é função de temperatura e umidade relativa. Sugere- se contratar empresas especializadas, pois essas, além dos conhecimentos necessários, também possuem equipamentos adequados para expurgo em silos (mais informações consulte SEEDNews nº 2, de 1997). 
 
    2. Tenho escutado nos dias de campo, em que são mostrados bonitos campos de produção de soja, que em situações de formação e enchimento da vagem até ao ápice da planta, o agricultor está ganhando uma camionete. Poderia especificar a razão disso? 
    Ocorre que são normalmente 4 a 5 vagens com 2 a 3 sementes cada uma , ali localizada, somando assim umas 12 sementes, que multiplicadas por 300.000 plantas/ha, totalizam 3,6 milhões de sementes. Considerando que 8 sementes pesam uma grama, vamos ter.450 kg/ha somente devido a essas vagens do topo da planta. Esse ganho é, de forma conservadora, de R$ 100,00/ ha. Logo, quem cultivasse 500 ha teria um ganho de R$ 50.000, suficiente para comprar uma camionete zero km. 
 
  3. Fiquei realmente convencido de que o vigor das sementes influi na produtividade, e fico pensando porque a gente chora tanto para pagar um ou dois reais a mais por uma semente de alta qualidade. Neste sentido, gostaria de saber se há semeadeiras que colocam as sementes bem distribuídas para auxiliar as sementes de alta qualidade? 
    As semeadeiras estão evoluindo bastante e as vácuo, para semente de milho e soja são excelentes. Evidente que custam mais, entretanto, também produzem mais e melhor. 
 
    4. Este ano tive que secar toda minha soja em secador estacionário e observei que a diferença de umidade nas sementes que estavam perto da entrada do ar, em relação às que estavam longe, era de 3 pontos percentuais. Como posso diminuir essa diferença? 
    Praticamente, de duas maneiras: A primeira é não aquecer muito o ar para que não se diminua muito a umidade e com isso a soja entrará em equilíbrio higroscópico a uma umidade mais alta; a segunda é adquirir um ventilador mais potente, para que a frente de secagem seja tal que alcance toda camada de semente. Isso, normalmente, requer substituir um ventilador de 7 hp por um de 12 hp. 
 
 
    5. O pessoal do milho está realmente vendendo em função do número de semente por saco e não por peso, pois observo na embalagem das sementes que compramos, que o peso varia de 18 a 21 kg/saco. Como é que as empresas sabem realmente que o número é de 60.000? Contam todas elas?! 
    Essa informação é obtida através de uma amostragem em que se pesam oito repetições de 100 sementes. Tira-se a média e multiplica-se por 10, obtendose o peso de 1000 sementes. Com essa informação, determina-se o peso de 60.000 sementes. É evidente que haverá uma pequena variação ao redor das 60.000 sementes, tanto para mais como para menos, entretanto dentro de pequenos limites. (uma vez determinado o peso de 60.000 sementes, o controle é feito pela balança, como nos velhos tempos). 
 
    6. Olhando a minha semente de forrageira, verifico que existe muito material estranho que, com certeza, não é semente. Com todos os avanços em equipamentos, é possível separar o material que não é semente? 
    Em geral, é possível separar quase tudo que está junto com a semente, entretanto, por estratégia de preço, os materiais não são separados. Lembre-se que sempre é possível baixar o preço de um produto, desde que se possa também baixar sua qualidade. 
 
 
    7. Com relação à segurança no trabalho, o que está sendo feito, especificamente, pelas empresas agrícolas para evitar acidentes no campo? 
    A prevenção de acidentes do trabalho é praticada nas empresas consoante os dispositivos legais vigentes e os interesses sociais e econômicos envolvidos. Por se tratar de assunto de vital interesse, tanto para os empregados como para a empresa, todos devem ter participação ativa, de acordo com as diretrizes gerais e com outras normas ou instruções que vierem a ser emitidas pelo Serviço de Segurança do Trabalho. Um bom exemplo de segurança no trabalho é o uso obrigatório de perneiras pelo pessoal que faz inspeção de campo, isso para evitar picadas de cobra. Quem estiver sem perneira e for picado por uma cobra poderá ser demitido por justa causa. 

Compartilhar

newsletter

Receba nossas melhores
matérias em primeira mão!